BLOG

  • Postado: 5 março 2012

    A estrada da Graciosa

    Originada de uma trilha utilizada pelos índios do litoral que na época da colheita do pinhão subiam até o planalto. Este caminho foi utilizado por aproximadamente 200 anos antes do início da construção da estrada, não só pelos índios, mas também por jesuítas e pelos primeiros colonizadores do Estado, no século 17.

     

    Mais tarde, o mesmo caminho foi utilizado pelo ciclo da Erva-mate no Paraná, sendo que a atual Estrada da Graciosa foi construída seguindo o traçado deste caminho e tem uma pequena extensão íngreme e sinuosa, de 11 quilômetros, entre a serra dos Órgãos e as encostas da própria Serra da Graciosa. Lá no fundo das grotas, o rio Mãe Catira acompanha ao lado este trecho da estrada. A antiga Estrada da Graciosa é uma importante obra construída no século XIX e de grande valor histórico. A data mais remota referente à estrada relata que a primeira picada que os descobridores e povoados fizeram foi no século XVI, de 1570 a 1580. A contínua e progressiva atividade dos mineradores fizeram com que estes subissem o leito dos rios que deságuam na baía de Paranaguá. Dessa forma, traçaram os primitivos caminhos para o Primeiro Planalto: o Itupava, Da Graciosa e Arraial. A Estrada da Graciosa teve sua construção iniciada no governo do Presidente da província Zacarias de Góes e Vasconcelos, não se sabendo exatamente quando foram concluídas suas obras. Acredita-se que tenha sido por volta de 1873. Atualmente a Estrada da Graciosa é calçada por paralelepípedos facilitando o tráfego de automóveis, porém ainda conserva construções em pedra feitas por tropeiros quando da povoação dos planaltos de serra acima.

     

    A Estrada da Graciosa é uma das situações geográficas mais encantadoras do Paraná, pois liga Curitiba, primeiro planalto às praias do Paraná, através da Serra do Mar, dentro da Mata Atlântica. Distante 37 km de Curitiba, sai do nível do mar, zero ao 1050m de altitude.

     

    Partindo da BR 116, a 37 Km de Curitiba, a Rodovia PR 410 ou Estrada da Graciosa, é hoje um local de lazer, com churrasqueiras, sanitários, quiosques para venda de produtos típicos, mirantes, o antigo traçado da estrada chamado Caminho dos Jesuítas e a ponte de ferro sobre o rio Mãe Catira em local aprazível para banhos.

     

    Ela é recoberta pela Mata Atlântica e rodeada pelo Rio Nhundiaquara. Possui uma flora exuberante e no verão fica recoberta de flores típicas de uma floresta exótica.

     

    Outras belezas do lugar :

    - Parque estadual Marumby

    - A Estrada de Ferro

    - Morretes

    - Antonina

     

    Fonte: da Graciosa à Estrada Real


    Deixe um comentário: